ONLINE
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.
United States, the best promotions, bonuses and bookmakers available at:
Take these offers now!

Entrevista com Marcelo Mesqueu, o Primeiro Colocado do Ranking Geral do BSOP

Entrevista com Marcelo Mesqueu, o Primeiro Colocado do Ranking Geral do BSOP

O Jogador alcançou uma pontuação recorde na história do BSOP.

por Academia   |   comentários 0

Este está a ser um ano de muitas glórias para Marcelo Mesqueu, o jogador tem conseguido atingir grandes feitos nos torneios disputados. Na 14ª temporada do BSOP, o player já conseguiu impressionantes cinco títulos, 21 mesas finais e 34 ITM’s.

Estes números fizeram com que Mesqueu conseguisse atingir uma pontuação recorde na história do BSOP, antes mesmo de disputar a última etapa da temporada, que ocorrerá em São Paulo.

Com 4.114 pontos, Marcelo Mesqueu ultrapassou a pontuação de Saulo Sabioni, conquistada no ano passado. Isso faz com que o carioca fique próximo de se tornar o Campeão Brasileiro de Poker.

Marcelo Mesqueu está, atualmente, a disputar o KSOP no Rio de Janeiro e concedeu uma entrevista empolgante. Confira abaixo na íntegra:
(em português do Brasil)

Como começou a sua história no Poker?

R: Um amigo me mostrou um aplicativo de poker online, eu comecei a brincar e fui me apaixonando, vieram rápidos os resultados, eu como sou muito competitivo, tirava “print” da cravada e mandava para ele, isso tudo em 2007.

No início você chegou a enfrentar problema/preconceito com familiar, amigos por não entenderem como o jogo funciona?

R: Não, sempre joguei tudo, desde muito cedo eu jogava de tudo no baralho, isso facilitou a migração para o poker, por já jogar de tudo, eu não sofria pressão alguma. A família já estava acostumada com os jogos, meus maiores fãs são meus familiares.

Como é a rotina de um jogador de Poker?

R: Se quer ser um vencedor, estudar muito, sempre procurar levar aos estudos, fatos ocorridos na mesa de poker onde você não entendeu muito bem o desfecho da mão, principalmente se você está sempre em mesas de alto nível, que é sempre nos torneios mais caros, e depois por analogia, aplicar ao seu jogo. Eu e muitos amigos sempre discutimos situações ocorridas na mesa, isso soma demais ver como os bons pensam em determinadas situações.

Como você tenta melhorar o seu jogo hoje em dia?

R: Parece brincadeira, mas a melhor forma de melhorar é nunca achar que já alcançou o ápice de conhecimento, se pensar que sabe tudo, a derradeira é certa. A segunda e mais importante ao meu ver, é jogar todos os torneios como se fosse a mesa final do Main Event da WSOP, além de você focar mais, todos os resultados, são especiais.

O que você acha da evolução dos jogadores brasileiros no Poker?

R: É bizarro como os jogadores brasileiros estão em alto nível, recentemente eu joguei em Barcelona, e posso afirmar que temos muitos jogadores “brazucas” que são iguais ou melhores que muitos jogadores conhecidos mundialmente, só não temos amostragem, porque nossa moeda é desvalorizada, isso nos afasta  de jogar os grandes torneios com vários brasileiros na mesa, mas se uníssemos os melhores e fizéssemos um “pool” para colocar nos torneios mais caros, rapidamente iríamos ver resultados, o que já ocorre online.

Como se sente após conquistar uma pontuação recorde no BSOP?

R: Uma satisfação enorme, mas ainda estou focado no título brasileiro, para depois curtir tudo junto, é como comer um bolo de chocolate, mas ficar de olho na cereja que está acima do bolo, sempre quero mais e o melhor. 

Quais são os seus objetivos futuros para a sua carreira?

R: Correr circuito mundial em 2020, e cravar um WSOP, qualquer evento paralelo, e trazer mais um titulo pro Brasil, como já fizeram meus amigos.

O poker é a sua única fonte de renda? Caso nao seja, qual a sua profissão?

R: Eu sou advogado, tenho uma construtora, restaurante e uma balada muito famosa no RJ (all in), que fica na barra da tijuca, o poker e um lazer muito lucrativo (risos).

Quais são as suas principais inspirações no Poker?

R: Tenho várias, seria injusto eu citar e esquecer de alguém, mas admiro os que jogam pelo amor e não só pelo dinheiro, o dinheiro é consequência de um bom trabalho.

Qual dica você pode dar para quem está começando e querendo aprender cada vez mais sobre o Poker?

R: 1º Ter controle de seu dinheiro disponível para “grindar”, sem comprometer sua vida, dessa maneira não estará exercendo pressão sobre si.

2º Estudar muito, só assim irá aprimorar seu jogo.

3º Não ficar se achando quando os resultados surgirem, sempre jogar com sangue nos olhos, e sempre observar os oponentes quando não estiver envolvido nas mãos. Isso mostrará fatos que poderá ser usado a seu favor mais adiante.

4º Saber que ninguém é tão inteligente que nada possa aprender, e ninguém é tão burro que nada possa ensinar.

5º O mais importante, ser uma esponja, absorver tudo que passar por você nessa carreira e nas mesas, as boas copiar, e as ruins descartar.


Entrevista com Luis Kamei, campeão dos dois maiores eventos de Poker do Brasil , , , ,

Partilhar "Entrevista com Marcelo Mesqueu, o Primeiro Colocado do Ranking Geral do BSOP" via: