ONLINE
3
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.
  Visit our site available at: Go to Online Betting Academy
           

Como evitar que um "Tilt" te arruíne a banca!


Como evitar que um "Tilt" te arruíne a banca!
A primeira coisa que precisas de fazer é descobrir que espécie de "Tilt" é que costumas fazer. Não acredites nas pessoas que dizem que não mudam. Estão a mentir. Todos o fazem de alguma forma.

Se o "Tilt" fosse uma entidade viva, que respira, seria muito parecida com o diabo-marinho. Sabes o que é? Aquele peixe mesmo feio de "À Procura de Nemo", que tem uma luz brilhante mesmo em frente dos olhos para atrair as suas presas.
 
O "Tilt" é muito perigoso para as tuas finanças - e possivelmente para o teu equilíbrio mental - e encontrar maneiras de domar o monstro, ou pelo menos manteres-te afastado da sua tentadora luz pode fazer a diferença entre seres um vencedor ou um perdedor.
 
A primeira coisa que precisas de fazer é descobrir que espécie de "Tilt" é que costumas fazer. Não acredites nas pessoas que dizem que não mudam. Estão a mentir. Todos o fazem de alguma forma. Alguns mudam em grande e desfazem-se das suas fichas como se estivessem a ficar fora de moda. Outros zangam-se quando vêem os adversários ganhar. Eu? Eu mudo o meu jogo de eleição, e por vezes até o site onde estou a trabalhar com afinco.
 
Nos últimos doze meses, esforcei-me bastante para não entrar em "Tilt" e os meus resultados melhoraram dramaticamente. Aprendi a reconhecer os sinais de estar quase a fazer "Tilt" e depois formatei técnicas que utilizo para manter aquela luzinha na cabeça bem escondida na sombra.
 
Técnicas de prevenção do "Tilt"
 
A primeira das minhas técnicas consiste em rever sessões em que joguei e tentar encontrar momentos em que podia ter jogado de forma diferente. Revejo as minhas melhores mãos e, claro, as piores também, mas revejo também as mãos em que pus dinheiro no pote independentemente do tamanho do pote eventual, para ver se deixei dinheiro na mesa ou não. Fazê-lo permite-te escrutinar o teu jogo (e o dos teus adversários) e ficarás surpreso quando descobrires o bem que te sentes quando compreendes que perdeste uma mão por causa daquele peixe feio, ou que até tiveste sorte em ganhar aquele monte de fichas.
 
Isto leva-nos à minha segunda técnica, onde estou consciente que, apesar de me deixar envolver muitas vezes e ficar, com uma regularidade que parece injusta, mesmo ao alcance dos adversários, na realidade até tenho bastante sorte. Os jogadores de póquer gostam de culpar a sorte quando perdem e depois gostam de dizer que ganham porque têm uma perícia superior. Perceber que nem sempre este é o caso ajuda-te a manter-te equilibrado na mesa e a absorver as derrotas e perdas com facilidade.
 
Escravo da Variação
 
Outra forma de te manteres calmo é aprenderes sobre a variação no teu jogo de eleição, para saberes o que podes esperar. Este mês comecei a lamentar-me a todos os que quisessem ouvir - e aos que nem por isso - sobre o meu declínio, em que perdi oito buy-ins (em cash-games), ao longo de 3,500 mãos. Lamentei-me, apesar de saber que as minhas perdas eram completamente normais, e apesar de jogar num buy-in de 50-100, por isso oito pilhas não são nada, tendo em conta a natureza do jogo.
 
Descobrir o que funciona contigo é vital porque, como costumam dizer, o que é bom para um, pode não o ser para outro. Quanto a mim, estes três pontos parecem funcionar:
 
Revisão: Revê o teu jogo e o dos teus adversários.
Consciência: Tem consciência que o póquer requer muita sorte e que não podes ter só azar. Rever as mãos ajuda-te.
Pesquisa: Pesquisa o teu jogo de eleição para saberes o que esperar e o que é considerado "normal".
 
Existem outros pontos que posso juntar a estes, como Tranquilizar, Reafirmar ou Reflectir, mas tenho a certeza que vais encontrar as tuas próprias técnicas, que funcionam melhor contigo e com a tua forma de pensar.
 

in Apostas Betfair


betfair, poker, poquer

Partilhar "Como evitar que um "Tilt" te arruíne a banca!" via:

Enviar Comentário

Comentários (6)


  1. kykon 14 Jun 2013 - 19:25
    Gostei muito , a mim tanto como jogador de poker ou iniciante de trading faz-me entender um pouco do que me espera assim dando ja umas luzes para que a minha banca fique sempre positiva
  1. kykon 14 Jun 2013 - 19:25
    Gostei muito , a mim tanto como jogador de poker ou iniciante de trading faz-me entender um pouco do que me espera assim dando ja umas luzes para que a minha banca fique sempre positiva
  1. Andrelot 21 Jun 2013 - 23:08
    Sim, a chave do sucesso é sermos muito frios  nos momentos críticos 
  1. thos 22 Jun 2013 - 01:11
    Quando tenho grandes perdas, o que costumo fazer é deixar de apostar entre 15 e um mês, de forma a recuperar a confiança. Se após um red continuar a apostar as perdas vão acumulando, e a banca desaparece num instante.
    A minha experiência e para o meu perfil de apostador, após um red elevado, aconselho a não apostarem no minimo duante 15 dias.
  1. MarSeq 22 Jun 2013 - 01:16
    E consegues passar bem esses 15 dias sem pensar em apostar e recuperar o red ?
  1. thos 22 Jun 2013 - 04:44
    MarSeq escreveu:
    E consegues passar bem esses 15 dias sem pensar em apostar e recuperar o red ?

    O problema é o chasing, vais tentar recuperar as perdas descontrolado emocionalmente, e é aí que entra o tilt e consequentemente bancarrota...Os 15 dias são mesmo para esquecer o red, e as apostas. Depois quando regresso faço tradings "fáceis" só para recuperar a confiança, e ver o green no mercado. Depois da abstenção dos 15 dias e fazer um ou dois dias de greens é que passo para a stake normal e aí sim vou tentar recuperar o red.

    Atenção a abstenção dos 15 dias é para reds elevados no meu caso acima dos 300€, para reds pequenos isso já faz parte do trading, esses são reds que estou disponivel a perder, e contimuo a apostar diariamente ;-)