Ver versão desktop
ONLINE
8
Menu
Começar Pontos Academia Curso Tips    Análises    Procurar Tips Estatísticas de Futebol Estatísticas de Ténis Estatísticas de Basquete Estatísticas de MotorSports Artigos Promoções Concursos Fórum

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.
  Visit our site available at: Go to Online Betting Academy
           

Poker: Jogar contra Jogadores Passivos e Descontraídos


Poker: Jogar contra Jogadores Passivos e Descontraídos
Nada com os Peixes! Vais ver que te vais dar bem!

Os jogadores de Póquer que adoptam um estilo descontraído-passivo podem tornar-se adversários extremamente frustrantes, mas se alterares a tua táctica e utilizares as fraquezas deles contra eles próprios, tornam-se o adversário mais rentável para enfrentar regularmente.

É extremamente fácil identificar os jogadores descontraídos-passivos na mesa. Jogam o mínimo possível nos "pots" - até abrem com o mínimo em qualquer posição - e basicamente nunca fazem "raise" a não ser que tenham uma mão super forte, e no "river" têm toda a espécie de mãos fracas.
 
Onde muitos jogadores erram quando enfrentam este adversário é na tentativa de lhes fazerem bluff e/ou sobrestimarem as suas próprias capacidades para levarem o jogador descontraído-passivo a fazer "fold". Então, quando é que deves fazer bluff a um jogador descontraído-passivo? A palavra nunca raramente aparece no póquer, mas esta é uma dessas vezes; provavelmente não estarias muito enganado se nunca tentasses fazer bluff a um descontraído-passivo. Se um destes jogadores fez "call" numa aposta no "flop" e no "turn", então irá quase sempre - pensa 99% das vezes - fazer "call" a uma aposta no "river".
 
Os Jogadores Descontraídos-Passivos Adoram Fazer "Call"
 
Os jogadores descontraídos-passivos estão sempre à procura de uma desculpa para fazerem "call". Normalmente um "third pair" é mais do que suficiente para que façam "call", independentemente do contexto do jogo ou da acção que têm enfrentado em mãos anteriores. Estás a ver porque é que não deves tentar fazer-lhes bluff numa mão? Boa!
 
Usando o mesmo raciocínio para não fazer bluff, também podemos ver porque é que é frequentemente tão lucrativo jogar contra eles. Já que adoram fazer "call", estão maduros para lhes fazeres "value-betting", e continuar com "value-betting" até à morte. Se tiveres um par de topo e um descontraído-passivo fez "call" à tua aposta no flop, então estás à vontade para fazeres apostas fortes contra ele. A única vez em que deves ter calma quando enfrentas um descontraído-passivo é se ele fizer "raise" ou "check-raise" a uma aposta tua. Quando um descontraído-passivo faz "raise" à tua aposta no "turn" num jogo com Ao-6p-9p-8e então podes apostar que o Sr. Descontraído-Passivo está ali sentado com uma mão como 8p-7e, 10o-7c ou qualquer outra jogada ao acaso que tenha pelo menos dois pares.
 
Este fim-de-semana joguei no Torneio GUKPT Goliath em Coventry, um evento com um buy-in de £120 que atraiu 1,945 jogadores! Sem querer faltar aos respeito àqueles que apareceram e pagaram o seu buy-in, posso dizer que pelo menos 1,600 eram bastante fracos - três deles estavam na minha mesa. Um deles, que de alguma forma conseguiu chegar até à 10ª ronda de jogo, era um dos piores jogadores que já vi. Era um descontraído-passivo típico que teria saído nos primeiros níveis se não tivesse tido sorte com as cartas e o resto da mesa não lhe tivesse pago bem.
 
Numa das mãos ele fez "call" a um "raise" fortíssimo mas de seguida fez um "check-call" a um flop Qe-Ao-5e num pote de quatro jogadores e depois saiu a apostar quando o 5c saiu no "turn", repetindo a dose no "river". De fininho ele mostrou Ko-5o fazendo um trio de cincos e ganhando um "pot" decente.
Mais tarde ele desperdiçou 75% das suas fichas com 6c-5o num "flop" que tinha três copas e claro que ele correu para o precipício. Mas apesar disto os jogadores não conseguiam ganhar dinheiro com ele e, pelo contrário, pagaram-lhe bem, uma e outra vez.
 
Nadar Com Os Peixes
 
Além de fazer "value-betting" até à morte aos jogadores descontraídos-passivos e evitar pagar-lhes, devias tentar jogar o máximo de "pots" que conseguires contra eles, especialmente se conseguires estar atento. Sequências do mesmo naipe, sequências de naipes diferentes, ases, todos os pares e a tua selecção habitual de mãos serão óptimos para jogar contra um jogador descontraído-passivo, porque podem tornar-se óptimas mãos que serão suficientes para bater mãos bem inferiores das quais eles não desistirão. Quando um jogador descontraído-passivo joga o mínimo no "pot" e tens uma posição de vantagem sobre ele, então deves fazer "raise" em qualquer mão em que normalmente farias apenas "call". Isto serve para aumentares as tuas possibilidades de jogar contra o "peixe" e jogar contra ele em posição vantajosa num "pot heads-up".
 
No entanto, tens de ter cuidado com os jogadores observadores na tua mesa, que vão tentar voltar a isolar-te. Se um jogador observador vê que fizeste "raise" a um jogador descontraído-passivo, vai saber que fizeste isto potencialmente com uma mão muito mais fraca do que aquela com que normalmente farias "raise". Podem fazer "raise" sabendo perfeitamente que não vais ter uma mão que possa fazer frente a esta acção e ganharão um bom "pot". Se vires que estás a ficar isolado regularmente então a única forma de defesa é atacar e sobrepores-te ao jogador que te isola habitualmente.
 
No fim de contas deves procurar enfrentar jogadores descontraídos-passivos o mais possível, porque apesar de jogarem toda a espécie de mãos malucas e frustrarem-te uma série de vezes, o facto é que são uma maravilha para ganhar dinheiro, o que os torna os adversários ideais.

 
in Apostas Betfair

Partilhar "Poker: Jogar contra Jogadores Passivos e Descontraídos" via:

Enviar Comentário

Comentário (0)

Procurar