ONLINE
1
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.
 The best bookmakers at:I want to seize these offers now!

Tópico: Os dilemas do Paulo Rebelo ao fazer os prognósticos ao vivo  (Lida 3511 vezes)

OfflinePaulo Rebelo

  • Mensagens: 3986
    Os meus dilemas ao fazer prognósticos ao vivo
       


    Introdução
    A forma que eu tendo de ganhar dinheiro durante o jogo, resumidamente, é a seguinte:
    Através da análise que faço do jogo tento encontrar apostas de valor. Estando a minha análise certa, o mercado tende a evoluir na direcção que me permite obter greens.
    Juntamente com a análise que faço do jogo, estou sistematicamente a fazer também a análise ao mercado. Através de um conjunto de técnicas de trading é possível tirar partido do constante movimento do mercado. Mesmo quando o mercado fica estático numa odd é possível ganhar dinheiro, por exemplo, tendo uma aposta Back e outra Lay nas odds que se estão a transaccionar no momento.

    No entanto, como entenderão, nos prognósticos ao vivo não posso fazer exactamente o que posso fazer enquanto estou a trabalhar sozinho.



    Exemplo:

    Excerto do chat do prognóstico ao vivo entre o Real Madrid Vs Barcelona. O excerto começa aos 15 min da 2ª parte (0-0)
    Resumo:
    O jogo estava empatado 0-0. Com o Pepe expulso e com o Barça a jogar melhor vi valor em apostar a favor do Barcelona. Porém, recomendei “apenas” apostar contra o Real Madrid.



    Têm aqui um exemplo de uma situação que ocorreu durante o último prognóstico. Seguidamente explico-vos o porquê de não ter recomendado a aposta a favor do Barcelona e partilho convosco alguns dos dilemas que eu experimento ao fazer os prognósticos ao vivo:



    Dilemas do PR: Stake plana

    Todas as minhas apostas durante o prognóstico são, teoricamente de stake plana, ou seja, apostamos sempre a mesma quantidade de €. Isto porque não seria exequível, em cada aposta que sugiro, dizer: “Agora apostem à odd de 1.80 40% da Stake para este jogo. Agora apostamos 30% do lucro que já temos neste jogo à odd de 1.90…”

    Se eu estivesse a trabalhar neste jogo, nesta situação apostaria a favor do Barcelona a 3.15 mas apenas uma parte dos lucros que tínhamos conseguido até aqui. Isto é, se eu estivesse a trabalhar com 10.000€ por exemplo, não iria colocar 10.000€ a favor do Barcelona (por várias razões que não vou detalhar agora neste tópico).
    A razão principal que me fez não recomendar a aposta é que sabia que a maioria das pessoas que estavam a seguir o prognóstico iriam colocar uma stake grande a favor do Barcelona. Apesar de ser uma aposta de valor, tinha uma odd de 3.15 pelo que havia uma grande probabilidade de o Barcelona não marcar golo. Caso o Barcelona não marcasse golo, a maior parte dos nossos membros iria perder dinheiro, uma vez que iria perder 100% da stake o que iria anular os ganhos que estávamos a ter até então nos sucessivos trades que fomos fazendo.
    Por isso optei por sugerir antes o Lay ao Real Madrid porque, caso o Barcelona não marcasse, ganharíamos, ainda assim, a aposta, embora, logicamente, ganhando menos.
             


    Dilemas do PR: Perfil de risco diferente entre os apostadores

    Se repararem, nos prognósticos antes de começar os jogos costumava recomendar 2 apostas, para perfis de risco diferentes.
    Com este modelo de prognóstico, onde aconselho a aposta em directo, tenho que escolher uma aposta que, para além de ser de valor, se adeqúe ao perfil de risco do maior número de utilizadores, sendo que cada um tem um perfil de risco diferente.
    Ao aconselhar apostar contra o Real Madrid deixei de fora alguns utilizadores que não aceitaram correr pouco risco para receber relativamente pouco retorno. No entanto, creio que se tivesse aconselhado a aposta a favor do Barcelona a uma odd de 3.15 menos utilizadores ainda tinham o perfil para aproveitar essa aposta.



    Dilemas do PR: Técnicas de trading limitadas via prognóstico

    Não posso, em tempo útil, aconselhar a colocarem 3 apostas de modo a fazermos Dutching ou Bookmaking, por exemplo.
    Com este modelo de prognóstico estou limitado a aconselhar trades baseados na análise do jogo ou quando consigo identificar uma tendência muito forte no mercado (têm exemplos das duas situações durante os prognósticos)



    Dilemas do PR: Atraso para vocês introduzirem as apostas (para abrir posições)
     
    Muitas das vezes, durante o prognóstico, visualizo apostas de valor e tendências de variação da odd, mas não vos chego a transmitir porque entre o tempo que eu demoraria a escrever, vocês a lerem e a colocarem a aposta, o conselho deixa de ter valor.
    Eu viajo para o país do jogo para ter uma vantagem, às vezes, inferior a 1 segundo (da rádio e da televisão), porque 1 segundo é o suficiente para a nossa aposta ser a primeira a entrar. Como entenderão, todo o tempo que demora o processo do prognóstico faz com que não seja possível aproveitarmos muitas situações do jogo.



    Dilemas do PR: Atraso para vocês introduzirem as apostas (para fecharem posições)

    Mais importante do que conseguir que a aposta entre para abrir a posição, é que a aposta entre para fechar a posição. Ou seja, quando quero deixar de estar exposto ao risco de sofrer um golo. Este modelo de prognóstico não permite que vocês consigam fechar a aposta em tempo útil em determinadas situações.

    Esclareço com o exemplo que temos vindo a seguir:
    Se estivesse a trabalhar com o jogo, iria apostar a favor do Barcelona a 3.15, conforme já vos disse. No entanto, a odd do Barcelona iria subir até o Barcelona marcar o golo. Caso não marcasse a aposta deixaria de ter valor.
    Eu tentaria estar no mercado sempre o máximo tempo possível mas estaria fora do mercado sempre que a subida da odd do Barcelona fosse exponencial e o risco de perda da stake fosse inferior à probabilidade do Barcelona marcar. Para conseguir isto teria que estar constantemente a entrar e a sair do mercado e de uma forma muito rápida.
    Não me é possível seguir esta estratégia convosco porque a subida nesta fase é tão rápida que se falhamos o início da subida perdemos várias ticks o que torna a estratégia com valor esperado negativo, e como já referi, todo o processo desde que eu escrevo o prognóstico até que vocês introduzem a ordem tem atraso.



    Dilemas do PR: Utilizadores com e sem software

    Os membros da nossa comunidade não são homogéneos. Há quem, como eu, utilize software e os que não utilizam.
    O software permite utilizar técnicas de trading que manualmente (entenda-se directamente pelo portal da Betfair) são impossíveis de fazer pois não é possível introduzi-las em tempo útil.
    Uma vez mais, isto condiciona as minhas possibilidades durante o prognóstico, e só posso recomendar estratégias que não estejam dependentes de software uma vez que a maioria dos utilizadores não utiliza.




    Objectivo deste artigo

    Com esta exposição, espero que entendam alguns dos dilemas que eu experimento ao fazer-vos os prognósticos ao vivo e que, consequentemente, estejam conscientes das limitações que tenho.
    Partilhar o meu conhecimento com a restante comunidade é algo que me é gratificante de fazer. No entanto, estou, ainda, a aprender a melhor forma de vos transmitir essa minha experiência acumulada durante o jogo.

       
    « Última modificação: Maio 03, 2011, 02:24 por Paulo Rebelo »

    OfflineThiagof02

    • Mensagens: 6
      Re: Os dilemas do Paulo Rebelo ao fazer os prognósticos ao vivo
      « Responder #1 em: Outubro 04, 2019, 23:19 »
      Paulo oq levas em consideração na estatisticas para determinar se a odd tem valor ou não