Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.
United States, the best promotions, bonuses and bookmakers available at:
Take these offers now!

Competição Allianz Cup - melhores equipas e objetivos

Competição Allianz Cup - melhores equipas e objetivos

A competição Allianz Cup é a única, em Portugal, de natureza mista entre a Liga BWIN e a LEDMAN Liga Pro, sendo que as únicas exceções são as equipas B, dos potenciais clubes como o Benfica B, Sporting B e Porto B.

por Academia   |   comentários 0

A importância da competição Allianz Cup serve para testar a rotatividade de plantéis e facilitar o contacto entre as duas ligas portuguesas (LIGA BWIN e LEDMAN Liga Pro). É também uma competição, cujo os prémios que irão ser distribuídos por todos os clubes, está associado a  75% que a Liga de Portugal recebe de valores de patrocínios e dos direitos televisivos.

Os valores estarão distribuídos da seguinte forma:

  • 1ª Fase – 10%
  • 2ª Fase – 16%
  • 3ª Fase – 45%
  • Meia-final – 15%
  • Final – 14%

A Academia das Apostas faz agora uma análise detalhada sobre as equipas com maior probabilidade de passar à fase seguinte e quais são os objetivos de cada equipa para a competição.

Se quiseres seguir de perto a competição Allianz Cup, consulta a nossa página com todos os detalhes para começares a apostar!


Grupo A da competição Allianz Cup

grupo_a

Benfica

Valor do plantel: 286,50M€

O Benfica é o clube português com mais troféus da Allianz Cup - tem 7 títulos conquistados e o atual treinador dos encarnados, Jorge Jesus, aproveita esta competição para testar jogadores de rotação para fazê-los crescer e criar dinâmicas para outras competições, nomeadamente a Liga dos Campeões (ou a Liga Europa, se ficar em terceiro na fase de grupos), Taça de Portugal e a Liga BWIN. Esta é a competição menos importante para o Benfica mas, para o técnico do clube, é a competição para cumprir calendário e, acima de tudo, é uma competição “teste” e uma forma de conhecer os adversários.

Os encarnados, com base no seu plantel, é o favorito a passar frente ao Vitória SC e Covilhã – embora que o seu calendário pode complicar no ponto de vista de que os melhores jogadores estabelecidos, poderão não ser convocados para esta competição e aí sim, é importante perceber que o plantel de rotação do Benfica está preparado para vencer esta competição.

Na edição anterior da Allianz Cup, o último jogo do Benfica nesta competição foi contra o Braga onde perdeu por 2-1 nas meias-finais.

Vitória SC

Valor do plantel: 51,35M€

É a segunda equipa mais forte do grupo, logo abaixo da equipa dos encarnados. A equipa, liderada por Pêpa, trouxe o seu brilhantismo ao topo da Liga Portuguesa fazendo uma época estrondosa pelo Paços de Ferreira, venceu o Casa Pia por 1-0 e apresentou o carimbo para a fase de grupos com um golo de Bruno Duarte.

Dado o forte investimento criado pelo Vitória SC em novos jogadores, a presença na competição Allianz cup será crucial para balancear as contas do clube.

Na edição anterior da Allianz Cup, o último jogo do Vitória SC foi contra o Benfica nos quartos de final, uma partida que ficou marcada pelo empate a uma bola, onde os marcadores das equipas foram Pizzi (Benfica) e Estupiñán (Vitória SC) – o encontro acabou por ir às grandes penalidades, onde o Benfica acabou por vencer por 1-4.

Sporting de Covilhã

Valor do plantel:  3,45 M€

É considerada a equipa mais fraca do grupo. A equipa liderada pelo brasileiro Wender, no seu primeiro ano como treinador principal, venceu o Mafra por 3-1 - golos marcados por Gilberto (capitão da equipa), David Santos e Héliton, que contribuíram para carimbar a sua presença na fase de grupos da Allianz Cup.

Dado a sua qualidade inferior e orçamento mais pequeno, o Covilhã tem pela frente dois derradeiros testes. A equipa precisa de conquistar os valores dos prémios da competição, pelo que é prioritário a procura de pontos contra o Benfica e o Vitória SC, mesmo que isso implique jogar para o empate.

Na edição anterior da Allianz Cup, a sua última partida foi contra o Vitória SC, onde perderam por 3-0. Os empates contra o Vitória FC (1-1) e o Benfica (1-1) não lhe valeram a passagem para a fase seguinte. 

Grupo B da competição Allianz Cup

grupo_b

Sporting

Valor de plantel: 191,10M€

Na última edição, o detentor do troféu, Sporting C.P, venceu o Braga com um golo de Pedro Porro e conquistou o título da Allianz Cup. A equipa, liderada por Ruben Amorim, enfrenta no grupo B o Famalicão e o Penafiel, na qual apresenta-se como favorito para passar a fase seguinte. No entanto, a profundidade do plantel do Sporting é curta e poderá ser influenciada pela situação recorrente das seguintes competições: Liga dos Campeões (ou Liga Europa caso fique em terceiro lugar na fase de grupos), Liga BWIN e Taça de Portugal.

Ruben Amorim procura: investir nos jovens - rentabilizar os mesmos para vendas futuras ou potencializar determinadas posições que existem no seu onze inicial e usar muitos jogadores de rotação para competições pouco interessantes.

Creio que a necessidade do Sporting pontuar nas restantes competições e ser o campeão em título, poderá desmotivar alguns jogadores porque isso influencia muito aquilo que o clube pretende, as competições que ainda não competiu, mais especificamente a Liga dos Campeões.

Famalicão

Valor do plantel: 40,75M€

A equipa, comandada por Ivo Vieira, eliminou o Estoril por 1-0, golo marcado por Bruno Rodrigues onde carimbou a sua passagem para a fase de grupos. A equipa do Famalicão é a segunda favorita a vencer o grupo, talvez pela necessidade monetária que o clube atravessa e porque luta por um título que poderá ser acrescentado ao palmarés, embora exista o foco em competições como a Taça de Portugal e a Liga BWIN. Isto porquê? Desde 2015/16 que o Famalicão não vai à fase de grupos desta competição, pelo que é a segunda vez que o clube está presente na fase de grupos da Allianz Cup. Poderá ser uma nova investida por parte de

Ivo Vieira, desde que cumpra o calendário que tem à disposição com todos os jogadores disponíveis.

Na edição anterior da Allianz Cup, o Famalicão foi eliminado na 2ª eliminatória pelo Covilhã por 0-2. 

Penafiel

Valor do plantel: 4,85M€

A equipa teoricamente mais fraca do grupo, o Penafiel, eliminou o CF Estrela por 1-0 para carimbar a sua presença na fase de grupos. Pedro Ribeiro, a comandar esta equipa, tem duas tarefas muito complicadas pela frente, no entanto, não são impossíveis. E porquê? Penafiel já participou 5 vezes na fase de grupos da Allianz Cup (antiga Taça da Liga), ao contrário do Famalicão que tem apenas duas participações. 

O seu orçamento inferior e o facto de participar apenas na LEDMAN Liga Pro permitirá à equipa de partir em vantagem física e isso pode ser importante perceber que o objetivo da direção é angariar o máximo de dinheiro.

Grupo C da competição Allianz Cup

grupo_c

Braga 

Valor do plantel: 126,85M€

A equipa, comandada por Carlos Carvalhal, tem uma tarefa muito complicada pela frente. Aparentemente é o favorito do grupo, no entanto, os seus adversários não são teoricamente mais fáceis, ao contrário do Benfica, Sporting e Porto.

A história do Braga nesta competição do Allianz Cup é interessante porque o clube minhoto foi vencedor por duas vezes. Existe uma confiança por parte do clube que quer tirar partido da existência da competição, visto que Carlos Carvalhal terá que cumprir calendário da Liga Europa (ou Europa Conference League caso fique em terceiro lugar no grupo), Liga BWIN e Taça de Portugal. A sua profundidade de plantel e a sua capacidade de receber jovens jogadores que poderão afirmar o seu talento nesta competição é uma das experiências que o técnico gostaria de arriscar no seu plantel sénior, visto que inscreveu um jogador de 15 anos, Roger Fernandes que está neste momento a treinar com a equipa de sub-19.

Na edição anterior da Allianz Cup, o Braga mediu as forças com o Sporting na final da competição com o objetivo de levar o troféu para casa. A equipa leonina acabou por levar a melhor por 0-1 na partida.

Paços de Ferreira

Valor de plantel: 22M€

A equipa, treinada por Jorge Simão, empatou com o Gil Vicente com um empate a uma bola. A eliminatória acabou por ser resolvida em grandes penalidades, onde a equipa da Capital Móvel acabou por levar a melhor e carimbou a sua passagem para a fase de grupos. 

Paços de Ferreira entra nesta competição como segundo favorito a passar deste grupo. O técnico do clube tem um plantel rigoroso que permitirá encarar os dois jogos como duas finais, porque a passagem para a fase seguinte irá beneficiar o clube financeiramente.

Jorge Simão terá que cumprir calendário na Liga BWIN e Taça de Portugal, pelo que poderá estar em vantagem física em comparação com o Braga. E o facto de ter surpreendido na tentativa de ir longe da Europa Conference League com o seu jogo fantástico em casa contra o Tottenham, é motivo para dar o segundo favoritismo.

A história do Paços de Ferreira na Allianz Cup: 11 presenças na fase de grupos, uma presença nos quartos de final e a mais histórica, a presença na final contra o Benfica em 2010/11 onde acabou por perder por 2-1.

Boavista

Valor de plantel: 22,53M€

A equipa, treinada por João Pedro Sousa, eliminou o Portimonense de Paulo Sérgio, por duas bolas a zero e carimbou a passagem para a fase de grupos.

Ao contrário do Paços de Ferreira, a história do Boavista nesta competição é um pouco pobre – apenas duas fases de grupos estreadas na competição. Sendo a equipa mais fraca das anteriores, o Boavista neste ano fez bastantes investimentos, por isso procura retorno financeiro o mais depressa possível, o que implica a conquista de pontos frente ao Braga e ao Paços de Ferreira.

Na última edição da Allianz Cup, o Boavista não passou da 2ª eliminatória contra o Casa Pia por 0-2.

Grupo D da competição Allianz Cup

grupo_d

FC Porto

Valor de plantel: 262M€

A equipa de Sérgio Conceição não espera muitas dificuldades para passar a ronda seguinte, no entanto, não será tarefa propriamente fácil – terá que ser suada. A sua profundidade de plantel permitirá ao Porto pontuar frente ao Santa Clara e ao Rio Ave, sendo que Sérgio Conceição terá que cumprir o calendário com a Liga dos Campeões (Liga Europa, caso fique em terceiro lugar na fase de grupos), Liga BWIN e Taça de Portugal, com todos os seus jogadores disponíveis. 

A história do Porto nesta competição é pobre, apenas 4 finais participadas e acabou por perder todas. Braga, Sporting e Benfica são clubes com mais troféus do que o Porto nesta fase. Sendo que é um palmarés que faz falta ao Porto, é importante perceber qual será o desejo de Sérgio Conceição em adquirir um título que falta ao seu clube, tornando-se o primeiro treinador a conquistar a Allianz Cup pela primeira vez no seu currículo.

Na última edição desta competição, o Porto foi eliminado pelo Sporting por 2-1 nas Meias-Finais.

Santa Clara

Valor de plantel: 20,45M€

A equipa açoriana, comandada por Daniel Ramos, eliminou o Farense num encontro sem golos durante os 90 minutos, pelo que a eliminatória foi resolvida nas grandes penalidades e o Santa Clara acabou por tirar partido e venceu a partida. 

Dado as incríveis prestações na Europa Conference League, mesmo tendo sido eliminado pelo Partizan, a equipa açoriana proporcionou um grande futebol, principalmente dentro de portas. E é por esse motivo que a equipa de Daniel Ramos parte como segunda favorita a passar o Grupo C e pode vir a ser uma dor de cabeça para os seus adversários.

A história do Santa Clara nesta competição é razoável: o clube participou em 6 fases de grupo. A equipa de Daniel Ramos estará com alguma vantagem física interessante e tem no seu calendário de momento apenas a Liga BWIN e a Taça de Portugal.

Na última edição da Allianz Cup, a equipa açoriana acabou por ser eliminada na fase de grupos, com um último jogo a perder contra o Casa Pia em casa por 1-2.

Rio Ave

Valor de plantel: 10,80M€

A equipa de Vila do Conde eliminou o Arouca por 1-0 e carimbou a sua passagem para a fase de grupos da competição Allianz Cup. A equipa de Luís Freire acabou de descer da Liga BWIN para a LEDMAN Liga Pro, pelo que o clube foi obrigado a fazer drásticas mudanças, como vender jogadores de potencial e fazer um investimento com potencialidades para fazer uma boa prestação na Allianz Cup, na LEDMAN Liga Pro (visto que o objetivo do Rio Ave é regressar à Liga BWIN) e na Taça de Portugal, com alguns nomes interessantes.

A história do Rio Ave, ao contrário da do Santa Clara, é muito mais poderosa: 10 fases de grupo, uma meia-final em 2012/13 e foi finalista em 2013/14 (feito histórico do clube) contra o Benfica onde perdeu por 0-2.

Na última edição da Allianz Cup, a equipa de Vila Conde acabou por não passar a fase de grupos, frente ao Sporting, Gil Vicente e Portimonense. O último jogo desta competição acabou com uma derrota frente ao Gil Vicente por 0-1.

,

Partilhar "Competição Allianz Cup - melhores equipas e objetivos" via: