ONLINE
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.
  The best bookmakers at: I want to seize these offers now!

Academia das Apostas em entrevista ao Jornal de Negócios

Academia das Apostas em entrevista ao Jornal de Negócios

Com 10 anos de experiência e a trabalhar lado a lado com os maiores operadores nacionais e internacionais, os fundadores da Academia das Apostas explicam o sucesso em entrevista ao Jornal de Negócios.

por Academia   |   comentários 0

Três amigos lançavam o portal da Academia das Apostas no ano de 2010, quando ainda o jogo online estava longe de ser legalizado em Portugal.

Desde aí que o esforço dos fundadores se centrou em criar uma escola que promovesse o jogo como uma atividade de lazer aprazível, uma vez que acreditam que o mesmo apenas será desfrutado com controlo e responsabilidade.

Ao longo dos últimos 10 anos, e como os três sócios referiram nesta entrevista ao Jornal de Negócios, a Academia das Apostas apostou numa “estratégia de expansão”, ou seja, procurou mercados regulados e países com um crescimento muito interessante nas áreas do jogo e das apostas online.

E conseguiu - já contabiliza mais de 30 países em três idiomas: português, inglês e espanhol. 

Recentemente, a Academia chegou à Nigéria, Moçambique e Perú.

Perú para reforçar a presença no mercado da América Latina e juntando-se a países, onde a Academia já está presente, como a Argentina e a Colômbia.

Para consolidar a liderança nos mercados de língua portuguesa e avançar como um “player” reconhecido no continente africano , a Academia lançou-se em Moçambique e na Nigéria

Lê na integra a notícia avançada pelo Jornal de Negócios:

 

   
Em 2010, quando Portugal estava ainda a meia dúzia de anos da legalização do jogo online, três jovens portugueses lançavam o portal global Academia das Apostas.



Os amigos Paulo Rebelo, Pedro Sardinha e Rui Barbosa, que partilhavam a paixão pelo desporto e pelo jogo online, queriam tornar o seu portal a porta de entrada para quem se inicia na aventura das apostas, de forma que "fosse sustentada e informada".



"Fomos construindo, ano após ano, uma parceria forte com grandes operadores internacionais, como é o caso da Bet365, Betfair, William Hill, Betway, Pokerstars, e também com os principais operadores legalizados em Portugal, conquistando um selo de confiança", contou, ao Negócios, Pedro Sardinha, o principal responsável da Academia das Apostas pelas relações externas e gestão de clientes.

Foi no futebol que o portal marcou os primeiros pontos, mas atualmente são várias as modalidades em destaque, desde o ténis aos desportos de combate e corridas de cavalos, até ao basquetebol ou eSports.

Com mais de 500 competições nas várias modalidades, afiança que tem 200 mil membros registados em todo o mundo, estando presente em mais de 30 países. E que "são mais de 1,5 milhões as visitas mensais globais nos diferentes sites".

Os membros registados na Academia das Apostas têm acesso a um conjunto de informação, como resultados em direto, jogos e prognósticos do dia, estatísticas de clubes, jogadores e competições, assim como análises escritas a diversos jogos, concursos de prognósticos e um fórum, um espaço de partilha entre a comunidade de apostadores.

"A nossa equipa de editores disponibiliza diariamente centenas de análises com previsões estatísticas para cada jogo. Contamos também com as ‘tips’ de milhares de membros", destaca Rui Barbosa.

O portal também oferece o "Curso de Apostas Desportivas", sendo que um dos cursos online "mais procurados e vistos da área das apostas" é protagonizado pelo apostador Paulo Rebelo, um dos sócios da Academia das Apostas e "trader" profissional, com a empresa a afiançar que é "dos mais conhecidos apostadores de sucesso no mundo.

"Este curso está cuidadosamente estruturado com vários vídeos e os conteúdos - temas e indicadores - mais importantes para quem quer desenvolver uma carreira como apostador", realça Rebelo. Entretanto, "dando continuidade à sua estratégia de expansão", a Academia de Apostas acaba de dar o pontapé de saída nos mercados da Nigéria, Moçambique e Peru.

"São países bastante competitivos e com um crescimento muito interessante nas áreas do jogo e das apostas online, despoletando o interesse das grandes marcas e operadores nestes mercados", justifica a Academia das Apostas.

Com estas novas apostas geográficas, a empresa portuguesa diz que procura, assim, "dar prioridade a mercados regulados, promovendo o jogo legal e responsável através das casas de apostas licenciadas; reforçar a presença no mercado da América Latina, alcançando a posição de líder; consolidar a liderança nos mercados de língua portuguesa, com a entrada em Moçambique; e avançar para mercados regulados de África, procurando ser um ‘player’ importante no continente".

Link para a notícia aqui.

Partilhar "Academia das Apostas em entrevista ao Jornal de Negócios" via: