ONLINE
22
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.
  Visit our site available at: Go to Online Betting Academy
           

Como te podes tornar num tipster profissional?


Como te podes tornar num tipster profissional?

Sorte e azar não existem para um tipster, tudo nas apostas é definido pela matemática.

Neste artigo vamos abordar tudo o que você precisa para te tornares num tipster profissional: especialização, intervalo de cotas, gestão de banca, estratégia a seguir, projectar linhas, etc.

Se para cada ação existe uma reação, partilhando da mesma ideia, cada escolha tem a sua consequência. Entender que as nossas escolhas representam o que somos é talvez o conceito básico para compreender como um tipster é avaliado por algum investidor.

Se te queres tornar num tipster profissional, neste momento já ter entendido que as apostas desportivas são pura “matemática”, pois tudo isto são números. Sorte e azar, não existem para nós, são probabilidades, variáveis que se alteram ao longo da temporada. Pergunta a um matemático se acredita em sorte.

Se compreendeste que tudo isto é matemática, já deves ter percebido também que o fator mais importante a ter em conta no início desta vida de tipster é a gestão da banca e a estratégia a ser seguida. Qualquer decisão precipitada e executada fora dos parâmetros de gestão e estratégia levam à falência. Entender isto também é vital para começar qualquer trabalho nesta profissão. E sim, encare isto como uma profissão, e muito bem remunerada caso sejas eficiente, pois ser um tipster é uma profissão de respeito e todos deveriam encará-la assim.

Então colocando os pontos nos 'i', de que é que precisas para ser um tipster.

1 Definir o mercado em que vais atuar. (O desporto)

Define o desporto sobre o qual tens maior conhecimento técnico. Lembra-te que quem é especialista em muitas coisas, afinal não é especialista em nada. Eu atuo em dois desportos, Corridas de Cavalos e Futebol, e praticamente não vivo, não tenho tempo para muitas coisas. Para conseguir conciliar ambos, tive que reduzir o número de hipódromos e ligas a um número que não me sobrecarregasse. E sei muito bem que chegará o dia em que terei de optar apenas por um destes mercados para trabalhar profissionalmente, mas até esse dia chegar continuo a tentar manter os dois.

2 Definir as ligas, hipódromos, mercado de atuação dentro do desporto de eleição.

O mesmo exemplo acima serve para este tópico, pois precisas de definir ligas de atuação, no caso do futebol, por exemplo, como em qualquer outro desporto que escolheres. Mas não é uma regra, alguns conseguem operar bem em várias ligas, mas é um trabalho que sobrecarrega demasiado o tipster, porém, se der lucro continua, senão, o melhor é focares-te em algo em que sejas realmente especialista. Poderia dar o exemplo das ligas de um país inteiro, iria no mesmo sentido e conseguiria dar um melhor seguimento do que trabalhar com ligas variadas de todo o mundo. Mas cada caso é um caso. Porém, se fores trabalhar com investidores, vais perceber que as coisas não funcionam como queres.

3 Definir a média de cotas.

Isso é algo padrão já no mercado. Se já sabes com que desporto vais trabalhar, chegou o momento de traçar a média de cotas. No futebol não há segredos, comprovadamente @1.80 é uma média mínima para trabalhar neste desporto... e não sou eu que o digo, é do conhecimento geral entre profissionais de todo o mundo. Estourando podes conseguir valor com cotas menores, talvez a mínima ideal seja @1.70, abaixo disso, como muitos dizem, é bancarrota. Mas esta definição é tornar um tipster profissional, lembra-te disso, pois os investidores exigem este tipo de números, não estou a falar de ser um apostador de cotas menores, estou a falar das exigências do mercado de tipster, pois nenhum investidor vai contratar um tipster que indique cotas mínimas abaixo desta num desporto como o futebol, no qual há sempre a figura do empate como uma terceira opção à espreita.

Mas talvez noutros desportos as cotas mais baixas sejam aceitáveis, ou até mesmo as apostas acumuladas, duplas e triplas possam ser aceites por investidores, se for possível comprovar lucro a longo prazo com números fidedignos. Em Corridas de Cavalos a média de cotas varia conforme o mercado. No mercado de pódio não deve ser inferior a @2 e no mercado de Win e E/W a cota mínima é de @4, mas a média tem de ser mais alta do que isso, pois com cotas constantemente baixas possivelmente não é possível sair de uma bad run com a banca intacta.

4 Definir a gestão de banca e a estratégia de atuação

Muitos apostadores têm tipos de gestão diferenciados e estratégias próprias. Neste caso não existe uma verdade absoluta, mas sim uma lógica matemática que deve ser seguida. A lógica é a seguinte: não podes ter uma banca de 24 unidades e apostar 5 unidades por aposta. É necessário ter um controlo rigoroso e uma boa distribuição de unidades por valor. Isso é um investimento. Por exemplo, se tiveres uma banca de 300 mil Euros, estarás a investir num certo prazo este valor, por isso escolhe bem as apostas que fazes e procura cotas de valor, pois isso pode ter um grande impacto na tua banca mais tarde.

Mas como saber a quantidade certa de unidades a apostar? Isso não depende apenas do valor da banca, mas também da sua variância. Mas para descobrir isso é necessário testar e registar tudo para fazer uma avaliação e definir a estratégia a adotar. Além disso, uma boa estratégia é fundamental para resistir às badruns. Costumo aumentar a stake quando o momento negro nas apostas parece persistir, o motivo para isso está no conceito de que, quanto mais derrotas tenho, mais perto de uma vitória estou, logo aplico este fundamento quando a badrun é persistente, mas existe um controlo bem feito, não apenas na gestão como também no controlo emocional, pois a frieza nestes momentos é fundamental.

5 Definir métodos de estudo, projeção de linhas e aplicação do conhecimento sobre as mesmas.

Ser um tipster não é fácil e eu nunca disse isso. Saber projetar uma linha é o básico para qualquer tipster, e não basta projetar as linhas, isso tem que ser feito logo que o último jogo da jornada acabar e ficar atento ao mercado quando abrir e comparar as suas linhas com as das casas de apostas. Assim como ter um método de estudo e aplicar os seus conhecimentos. Num conceito básico, defines uma equação matemática para isso.

Mas digo já que muitos estão há tanto tempo nesse mercado que já não precisam de fazer cálculos nenhuns para definir uma linha, já sabem como e onde devem abrir e só as ajustam conforme as notícias sobre os eventos vão surgindo. Mas mesmo sem se aperceber, esse tipster aplica um cálculo matemático complexo.

No futebol vejo muito isso. Os apostadores já dispõem de linhas memorizadas, friamente calculadas diretamente nas suas mentes, nas corridas de cavalos não conseguiriam fazer isso, porque o esquema de linhas é diferente, o número de variáveis é maior e é necessário procurar padrões constantemente, o que é outra área da matemática que é necessário aplicar. No futebol os padrões estão sempre ali, aplicamos pesos às equipas que variam conforme jogam em casa ou fora, mas é tudo já um tanto pré-definido. Nas corridas de cavalos há muitos competidores, estão sempre a variar de hipódromo, de adversários, de piso, de clima, o going a distância e os pesos que o animal carrega, no caso de corridas handicap, por isso, sem uma fórmula matemática, uma equação, não é possível ir muito longe neste desporto. Mas também não é um bicho-de-sete-cabeças, a identificação de padrões talvez seja o mais importante nas corridas de cavalos, o que seria a aplicação das linhas no futebol.

6 Registar os teus números.

Algo muito importante é registar os teus números, pois um tipster sério tem tudo registado. E não estou a falar de uma olha de cálculo do Excel, mas de números em sites abertos nos quais as cotas são verificadas. Isso é indispensável para qualquer tipster que deseja trabalhar com investidores, sites ou clientes pessoais.


Lembras-te daqueles tipsters de facebook que te abordam nas mensagens privadas? Pois é, esses não são os sérios nem são respeitados. Todas as semanas lançam a última promoção do mês... todas as semanas! Um tipster sério tem números registados num local público com verificação e hipótese de manipulação.

Os benefícios de registar os teus números são muitos. Podes ser requisitado por algum investidor, sites, entre outros.

Logo, profissionalizar os teus atos, levar tudo isso muito a sério e encarar isso como um trabalho de extrema importância podem levar-te muito longe nesta carreira.

E tenho um último conselho: pergunta sempre quando tiveres alguma dúvida, pois neste mercado estamos sempre a aprender, dia após dia, sempre em constante evolução. Se acharmos que sabemos tudo sobre tudo, não vamos evoluir. Aproximar-se de profissionais do meio pode ajudar, pois é possível ver como trabalham, como é o seu dia-a-dia e entender a importância da tomada de decisões mediante a pressão psicológica. Decisões más geram consequências más a longo prazo, tem sempre isso em mente.

Ao tornares-te num tipster competente poderás tornar-te num apostador completo, um trader com ótimo preparação para o pré-evento, um handicapper, um oddmaker, etc... O mercado é amplo e as possibilidades são várias.

Espero que tenham gostado, deem algum feedback se quiserem e façam perguntas sobre qualquer dúvida.


Um grande abraço e bons lucros a todos!


Partilhar "Como te podes tornar num tipster profissional?" via:

Enviar Comentário

Comentários (10)


  1. Pedro Carvalho7457 06 Out 2015 - 18:03
    Concordo, mas atualmente como podemos continuar a apostar na betfair em portugal de forma legal?
  1. Marcelo Garcia Do Couto 19 Out 2015 - 13:09
    Muito bom conteúdo! Parabéns!
  1. Forestkeeper 27 Out 2015 - 10:04
    Artigo excelente... Muitos parabéns!!
  1. maurocoelho85 28 Out 2015 - 01:54
    Verdades 
  1. Sandra Mara 03 Nov 2015 - 23:28
    esclarecedor! Obrigada.
  1. migueltemudo 13 Nov 2015 - 22:20
    Bom texto. Agradeço as chamadas de atenção.

    Obrigado
  1. Xavier Oliveira 22 Nov 2015 - 22:52
    Muito Bom
    Gracias!
  1. Madeira1969 20 Dez 2015 - 05:48
    Muito bom material, explicado ao detalhe.
    Obrigado
  1. pedromacedo74 03 Jan 2016 - 21:04
    OLá!
    Excelente artigo, Josué!
    Algumas questões...
    A Betfair está off, por isso a única casa (em que eu tenho conta aberta) que permite fazer o cash-out é a 10Bet.
    1 - Como aconselharias o início nesta vida de tipster? Ou seja, sendo primeiro um amador e depois sim, evoluir para profissional?

    2 - Já sigo o conselho e aposto apenas em futebol e num número reduzido de Ligas, para poder estudar um padrão, mas mesmo assim a s coisas correm menos bem. Como reduzir o risco?

    3 - Li algumas coisas aqui no site e no mês passado fui o primeiro no concurso da Superaposta com uma rentabilidade de 1823%, nas tips. Este mês estou no extremo oposto da tabela, tentando seguir o mesmo raciocínio. O que falha aqui? Sorte, apesar de não haver sorte num tipster?

    Obrigado
  1. Sr. Reis 04 Jan 2016 - 12:07