ONLINE
4
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.
United States, the best promotions, bonuses and bookmakers available at:
Take these offers now!

Mercado de cavalos e o trading - por Roberto Teixeira

Mercado de cavalos e o trading - por Roberto Teixeira
... em live há mais erros, com a maior variação, vemos mais erros por parte dos apostadores, mas se dominarmos o mercado podemos tirar partido disso a nosso favor, obviamente que para isso acontecer, vai requerer muito tempo, muito estudo, muita atenção e a disciplina tem de ser redobrada.
por Roberto Teixeira   |   comentários 0


Vou tentar explicar e distinguir o trading pré-live do trading live.
 
Começo com o trading pré-live e com as suas desvantagens, de uma forma resumida essas residem na muita competição nos mercados, lucros relativamente baixos, se comparados com o trading em live, que exige muita concentração e uma constante evolução dos mercados.
 
Já no que diz respeito às vantagens podemos enumerar, menores perdas (mas também menores lucros), apostas sem delay e sem dependência excessiva de acontecimentos exteriores à ladder (ao mercado em si).
 
Para o trading de cavalos em pré-live, não precisas ter um grande conhecimento da corrida em si, ou seja, é irrelevante se conheces o cavalo em que estás a apostar, quantas vezes já ganhou aquela corrida, se é um cavalo favorito em pista de terra ou relva, se é favorito com pista seca ou molhada, se é favorito em corridas de longa distância ou corridas curtas, no pré-live, basta olhar para a ladder, tentar perceber o sentido da odd, o peso do dinheiro e entrar no mercado.
 
Aconselho a verem um dos meus vídeos a explicar como funciona o trading em pré-live:
 
 
 
No que respeita ao live e às suas desvantagens, podemos enumerar a velocidade estonteante com que o mercado funciona, é necessário ter uma grande disciplina.
 
Continuando em live, também verificamos diversas vantagens, não é necessário uma grande banca, podemos duplicar a banca com alguma frequência, devido a grandes oscilações das odds em escassos segundos. Essa grande variação repentina pode ser encarada também como uma desvantagem, pois se por um dos lados podes ganhar muito rapidamente, também o podes perder. Mas se dominares bem o mercado em live, então será mais fácil ganhar muito com pouco investimento.
 
Resumindo, em live há mais erros, com a maior variação, vemos mais erros por parte dos apostadores, mas se dominarmos o mercado podemos tirar partido disso a nosso favor, obviamente que para isso acontecer, vai requerer muito tempo, muito estudo, muita atenção e a disciplina tem de ser redobrada.
 
Que técnicas é que podemos utilizar nas corridas de cavalos?
 
Como em todos os outros mercados, nas corridas de cavalos também existem algumas técnicas que são bastante conhecidas.
Umas porque são simples de dominar, outras porque bem geridas, poderão trazer lucros interessantes a longo prazo.
O laying the field é possivelmente a técnica mais conhecida e a preferida de quem começa a trabalhar os mercados dos cavalos.
 
No que consiste a laying the field?
 
O laying the field consiste em fazer lay a todos os cavalos a odd’s inferiores a 2.0
 
Para se ter lucro no laying the field, precisamos que pelo menos 2 cavalos atinjam a odd pretendida que no exemplo é de 1.5, o que será bastante frequente se as corridas forem bem seleccionadas.
 
Seguindo o exemplo, vamos imaginar que dois cavalos atingem a odd pretendida a 1.5. Como estamos a apostar contra (lay), significa que vamos perder uma das apostas (porque pelo menos um dos cavalos em que apostamos vai ganhar), mas em contrapartida vamos ganhar a aposta do segundo cavalo, feitas as contas vamos lucrar 1€. 

laythefield1112014
 
Passo a explicar: a responsabilidade por cada cavalo é de 1 € e o lucro possível é de 2€, logo se dois cavalos atingem o objectivo da odd a 1.5, como apenas um deles pode ser o vencedor, perdemos o euro de responsabilidade do cavalo vencedor, mas ganhamos os 2€ do segundo cavalo que não venceu.
 
Nesta técnica, quantos mais cavalos atingirem o objectivo, maior será o lucro.
Como mencionei anteriormente, nas corridas em live a velocidade com que o mercado reage aos avanços e recuo dos cavalos é impressionante e podemos aproveitar essas oscilações para tirar o maior proveito e com um risco reduzido (quando aprendemos a identificar essas situações de risco reduzido).
 
Nem todas as corridas são boas para este método, por isso terão de ser bem seleccionadas para minimizar qualquer perda que se possa ter. Vamos trabalhar em lay e com odd’s inferiores a 2.0
 
A forma como me sinto confortável a trabalhar esta técnica, é uma adaptação menos arriscada e que recomendo a quem se está a iniciar. Eu prefiro trabalhar com as odds de 1.7 ou 1.8 e é nessas odds que coloco a stake. Vamos imaginar uma stake de 10€ que que eu coloco em lay a uma odd de 1.7, a minha responsabilidade será de 7 euros, ou seja, naquele evento estou disposto a perder 7 euros para ganhar 10.
 
Para avançar com esta técnica teremos de ter três ou mais cavalos a lutar pela vitória da corrida, porque nesse caso as oscilações das odds serão maiores e durante mais tempo.
 
Aqui não convém sermos gananciosos, porque já diz o ditado quem tudo quer… tudo perde…
Devemos termos o tick offset ligado e já com os ticks definidos para fechar (5 a 10 ticks). Quer isto dizer, que na nossa aplicação da técnica, assim que a nossa odd seja correspondida, com as oscilações do mercado, o tick offeset fechará a nossa posição de imediato, sendo que o risco corrido é muito pequeno. Contudo, volto a chamar a atenção que essa entrada no mercado, tem de ser feita quando existam vários cavalos na luta pelo primeiro lugar, o lay é feito a um deles.
Uma chamada de atenção: nesta técnica só se deve realizar uma entrada, não aconselho que faça mais de que uma entrada por corrida. 
Quem se quer iniciar, deve estudar primeiro o mercado, ler e tentar obter o maior número possível de informação.
Temos imensos artigos na Academia das Apostas sobre Trading em cavalos (link), quando decidirem colocar dinheiro no mercado, façam-no de uma forma consciente e sempre com valores baixos, até começarem a perceber como funciona o mercado e lembrem-se, sempre que tenham um red e seja possível fechar posição não hesitem, pois é preferível perder 20, 30 40% da stake, do que 100%. 
 
Boa sorte a todos
#grãoagrão
 

Partilhar "Mercado de cavalos e o trading - por Roberto Teixeira" via:

Enviar Comentário

Comentários (8)


  1. diogo1 11 Nov 2014 - 19:05
    boas,
    essa tecnica do lay the field, seria provavelmente a ultima coisa que tentaria ensinar a alguem que queira ir para live, em termos praticos e para ser aplicado é muito complicado
  1. zerobytes 11 Nov 2014 - 20:08
    para quem quer iniciar-se em live, recomendaria entrar poucas vezes no mercado mas com o máximo de segurança.
    saber reconhecer a procura que há num cavalo e identificar aqueles suportes ou resistências que nos ajudam a sair do mercado caso a nossa leitura esteja errada.
    por fim, saber que existe aquele "timeframe" para se entrar com "segurança". nem muito no inicio da corrida, onde ainda não existe uma linha definida, nem muito no final onde as odds têm oscilações maiores.
  1. dragonblue 15 Nov 2014 - 08:22
    Só funciona se na corrida existir no minimo 3 cavalos equiparaveis .
    E que pelo menos 2 cavalos entrem na recta final ( no ultimo furlong ) EM DISPUTA LADO A LADO.

    Senão é sempre a derreter $$$$$

  1. Josué Ramos 29 Nov 2014 - 00:22
    Essa técnica acho muito falha. E o trading pré live é muito bom. Mas vai depender mesmo do bank do trader. Assim como trading em Time Bombs. Vou escrever um artigo sobre trading em horse racing no pré live. Só trabalho com a analise gráfica. É simples e lucrativo.
  1. ramcrash 19 Dez 2014 - 00:34
    Viva,
    Existe algum site com os resultados das corridas já efetuadas pela betfair?
  1. Embaixador 23 Dez 2014 - 16:50
    ramcrash escreveu:
    Viva,
    Existe algum site com os resultados das corridas já efetuadas pela betfair?

    timeform
  1. tresxtres 07 Abr 2015 - 12:35
    Josué escreveu:
    Essa técnica acho muito falha. E o trading pré live é muito bom. Mas vai depender mesmo do bank do trader. Assim como trading em Time Bombs. Vou escrever um artigo sobre trading em horse racing no pré live. Só trabalho com a analise gráfica. É simples e lucrativo.
    Venha daí essa análise gráfica pre-live 
  1. ElConqueror 07 Abr 2015 - 13:15
    Ele já tem um artigo sobre análise gráfica na academia das apostas brasileira.