ONLINE
9
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.
  Visit our site available at: Go to Online Betting Academy
           

GP de Melbourne: Alonso tem experiência para vingar no novo estilo de corrida


GP de Melbourne: Alonso tem experiência para vingar no novo estilo de corrida
Alguém perguntou a Daniel Ricciardo quantos carros iam acabar. “Nenhum, vamos todos atravessar a meta a correr”, disse. Acho que estava a brincar, mas nunca se sabe. O mercado inicial para menos de 18.5 pilotos a terminar tem preços abaixo de 1.25.

"A Fórmula Um vai regressar aos desenhos escolares", diz o anúncio. Ralph Ellis diz que isso significa esquecer o favorito na procura do vencedor do primeiro Grande Prémio da temporada...

O anúncio da BBC tem definido a nova temporada de Fórmula Um como um regresso à "escola à moda antiga". Não sei em que escola andou o tipo que inventou este slogan, mas não deve ter sido numa "escola à moda antiga". Na realidade, deve ter sido numa dessas escolas "mariquinhas" em que cancelavam o desporto porque não queriam que ninguém ficasse triste por perder. 

Na minha escola - e acreditem que era à moda antiga - só havia uma regra para qualquer tipo de corrida: correr como se tivessemos fogo no traseiro. O primeiro que chegasse à meta era o vencedor, o segundo não era ninguém. Este ano, os Grandes Prémios não vão ser nada assim.  

As novas regras "ecológicas" envolvem economizar combustível, reutilizar energia e correr com motores menos potentes. O que significa que para vencer uma corrida o importante é ir mais devagar durante um tempo. Resumindo, nada podia ser menos parecido com as corridas "à moda antiga".

Significa que, no domingo, será verdadeiramente impossível saber o que esperar quando os carros chegarem à grelha de partida para a nova campanha em Melbourne. Nos treinos tivemos pistas que indicam que a Mercedes tem o carro mais fiável, que a Ferrari está razoavelmente em forma e que actualmente a Red Bull parece mais polpa de laranja do que uma bebida energética
 
Lewis Hamilton é o favorito para vencer o Grande Prémio da Austrália a 3.0, seguido do seu colega de equipa, Nico Rosberg, a 4.8. Com um carro que completou mais voltas com tempos mais rápidos que qualquer outro durante as várias sessões em pista, é perfeitamente compreensível.

No entanto, não estão a ter em conta que nenhum dos treinos requeria poupança de combustível. Enquanto na época passada a tarefa era cuidar dos pneus Pirelli - e com o seu estilo de corrida Hamilton não era o indicado para o fazer - desta vez trata-se de garantir que, quando cruzam a meta, ainda têm uma ou duas gotas dos 100kgs de combustível permitidos.

Alguém perguntou a Daniel Ricciardo, o novo colega de equipa do tetracampeão Sebastian Vettel na Red Bull, quantos carros iam acabar a corrida em Melbourne. "Nenhum, vamos todos atravessar a meta a correr", disse. Acho que estava a brincar, mas talvez não. O mercado inicial para menos de 18.5 pilotos a terminar tem preços abaixo de 1.25

A melhor forma de começar a temporada é procurar um carro razoavelmente fiável, mais um condutor com aexperiência e habilidade de corrida para andar devagar quando precisa e rápido quando é preciso. Isto leva-nos sempre ao Ferrari de Fernando Alonso com o tentador preço de 11.0 para vencer a corrida ou os 2.4 para chegar ao pódio.

A corrida não vai ser "à moda antiga", mas a idade vai contar. O vencedor vai ser alguém que tem idade e astúcia suficientes para absorver as novas regras rapidamente e por isso Alonso é o piloto em quem apostar.

Aposta Recomendada:
Fernando Alonso para vencer o GP da Austrália a 11.5

in Apostas Betfair

betfair, f1

Partilhar "GP de Melbourne: Alonso tem experiência para vingar no novo estilo de corrida" via:

Enviar Comentário

Comentário (0)