ONLINE
9
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.
  Visit our site available at: Go to Online Betting Academy
           

Ciclismo Olímpico: Cavendish e Wiggins formam dupla de sonho


Ciclismo Olímpico: Cavendish e Wiggins formam dupla de sonho
"...  poucos são aqueles que aguentam um Tour com a mesma força que Froome, Wiggins, Cavendish e Millar o fizeram este ano."

Depois do sucesso da equipa Sky no Tour de France, a moral está em altas entre a equipa britânica para Londres 2012, com especial ênfase para Bradley Wiggins e Mark Cavendish, dois ciclistas com grande responsabilidade para a prova.
 
Corrida de Estrada - sábado, 28 de julho, 10.00hrs.
 
42 quilómetros depois do final da etapa 18 no Tour de France deste ano, depois de quase três semanas a pedalar, acabado de sair de uma estafante jornada pelos Alpes e Pirenéus, Mark Cavendish subiu ao Côte de Souillac, com a ajuda da Equipa Sky, onde ganhou a 21ª etapa da grande corrida num final marcado por um sprint impressionante.
 
Porquê mencionar tudo isto? Bem, muito tem sido feito no circuito Olímpico, especialmente nas nove vezes que os ciclistas vão ter que subir e descer a Box Hill, antes de fazer o seu caminho de regresso ao centro de Londres e terminar no The Mall. Os fãs de Cavendish - onde me incluo - tiveram sérias dúvidas desde que a corrida foi anunciada. Será que Cavendish vai conseguir fazer as subidas de forma a estar apto para um sprint final? Será que os sprints vão ser condicionados pela exigência das subidas com que se vai deparar?
 
É impossível distanciarmo-nos desses receios, mas provas recentes devolvem-nos a confiança: e as que aqui destaco é a etapa 18 e a Côte de Souillac.
A Côte de Souillac é uma subida de categoria quatro - escala que merece menção no ciclismo profissional, a classificação mais fácil - seguida de uma etapa que inclui outra subida de nível quatro, uma de categoria três, e uma série de outras subidas que são capazes de incomodar os ciclistas mais amadores. E, nas suas qualidades, é quase idêntica ao Box Hill.
 
Agora, é certo que Cavendish e os seus colegas de equipa têm de subir nove vezes, mas eles já contam com uma história de competições, e de vitórias, em ambientes semelhantes. Aparte do teste olímpico, onde Cavendish ganhou em Agosto de 2011, uma equipa muito semelhante àquela que irá acompanhá-lo no próximo sábado chegou a levá-lo à vitória no campeonato mundial de 2011 em Copenhaga, num circuito de 17 quilómetros, com mais de 100 metros de subida.
 
É claro que Cavendish estará preparado. A marca de ciclismo do grande Dave Brailsford, da Grã-Bretanha, tal como as equipas que liderou, têm sido grandes focos de atenção estudados quase ao detalhe. Já sabemos que Cavendish soma muitos quilómetros de subida este ano, o que faz dele um exímio escalador; que treinou o circuito Box Hill inúmeras vezes; e que terá à sua volta das melhores equipas de ciclismo. Cavendish tem até uma comitiva especial que o segue apenas para cumprimenta-lo em cada ponto de chamada.
 
Porém, a equipa tem de se focar nos riscos que podem pôr em causa a vitória. Um deles é o cansaço. Apesar de Brailsford ter dito que não existe qualquer problema num ciclista profissional pedalar logo após o Tour de France, poucos são aqueles que aguentam um Tour com a mesma força que Froome, Wiggins, Cavendish e Millar o fizeram este ano. Até Ian Stannard - não seleccionado para a Equipa Sky no Tour - fez a Tour da Polónia, em vez de descansar e preparar-se para ganhar a medalha de ouro.
 
Outro é o erro de cálculo táctico. As equipas terão de contar com um sprinter preparado para qualquer situação que poderá originar atrasos com este trunfo, e se a Equipa da Grã-Bretanha, e as demais que queiram deixar o seu melhor ciclista para o final do The Mall não estejam bem organizadas, não vão conseguir rentabilizar a recta final da melhor maneira.
 
Por outro lado, temos os outros ciclistas. Apesar de terminar ao sprint é certo que o seu dinheiro apostado em Cavendish para ganhar, terá a nuance de ele não ser invencível. Peter Sagan 8.2, Andre Greipel 12.0, Edvald Boasson Hagen 30.0, Matthew Goss 50.0, Tom Boonen 30.0 e Tyler Farrar 130.0 são bem capazes de conseguir ultrapassá-lo por inúmeros factores que possam surgir naquele dia.
 
Por último, as quedas. As pistas de Narrow Surrey, um sem número de rotundas e outras bifurcações nos últimos quilómetros, motociclistas e funcionários incompetentes... há muita coisa que pode correr mal quando 142 homens fazem um circuito de 250 quilómetros em bicicleta. Esperemos que, pelas 16 Horas de sábado, nada aconteça e que Mark Cavendish erga a primeira medalha de ouro da Grã-Bretanha nos Jogos. A 2.08 para o fazer, certamente que parece uma tarefa fácil.
Para constar no top três, também sou capaz de apostar em Tyler Farrar com qualquer valor acima de 20.0. Ele teve um Tour de France complicado, mas é mais que capaz de fazer um sprint no final.
 
Contra-Relógio individual - quarta-feira, 1 de agosto, 14.15hrs.
 
Pouco original, eu sei, mas será que alguém consegue mesmo bater Bradley Wiggins? A 1.85 ele parece uma aposta altamente valiosa e este será daqueles em que vou estar muito atento ao preço.
 
A pedalar mais de 44 quilómetros, num piso maioritariamente plano, seria difícil projectar um circuito ainda melhor para o vencedor do Tour de France. E embora ele pedale com o actual campeão mundial de contra-relógio, Tony Martin 7.9, o poderoso ciclista Fabian Cancellara 3.5 e o colega de equipa de Wiggins, Chris Froome 24.0, não é demais lembrar que todos estes ciclistas falharam por 30 segundos atrás de Wiggins em circuitos longos como será o de Londres.
 
De facto, Wiggins, sem contar com a quase-falha na abertura do contra-relógio de Paris-Nice este ano, onde teve que pedalar sob um chão molhado, mostrou-se quase imbatível contra o relógio e só um grande percalço pode deitá-lo abaixo desta vez.
Com uma quota de 3.0, Chris Froome parece mais que pronto para se mostrar novamente e é uma boa opção escolhe-lo para o mercado de top 3.
 
Apostas Recomendadas:
Mark Cavendish para vencer a Prova de Estrada a 2.08
Tyler Farrar para conquistar medalha na Prova de Estrada a 20.0
Bradley Wiggins para vencer o Contra-Relógio a 1.85
Chris Froome para conquistar medalha no Contra-Relógio a 3.00


in Apostas Betfair
betfair, jogos olímpicos

Partilhar "Ciclismo Olímpico: Cavendish e Wiggins formam dupla de sonho" via:

Enviar Comentário

Comentário (0)