ONLINE
4
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.
  Visit our site available at: Go to Online Betting Academy
           

Bloom: o milionário das apostas que ajudou o Brighton


Bloom: o milionário das apostas que ajudou o Brighton

Brighton assegurou, na última segunda feira, a subida à Premier League, com um triunfo por 2-1 na receção ao Wigan.

Tudo porque Tony Bloom assume o comando do clube de Inglaterra desde 2009.

Em rápidas pesquisas, o nome Tony Bloom leva-nos ao mundo do póquer profissional e das apostas. Aos sete anos de idade já fazia apostas de sucesso. Em 2004, no Australasian Poker Championship em Melbourne arrecadou um prémio de $420,000 que nunca mais o fez parar.  

Sucederam-se eventos como o VC Poker Cup Final em Londres, o World Series of Poker Tournment of Championship de 2005 e ainda o Australian Poker Milions em janeiro de 2009. Para além disso, apenas com 32 anos criou a casa de apostas online Premierbet, em vésperas do Campeonato do Mundo.

Natural de Brighton, Bloom assumiu o comando da presidência do clube quando a equipa se encontrava na Division One (terceiro escalão do futebol inglês). No espaço de oito anos, o jogador de póquer, agora muito esporadicamente, terá investido perto de 250 milhões de libras, maioritariamente dele aplicado no financiamento e nas negociações que resultaram na construção do novo estádio – o Amex Stadium.

Tenho sido um fã de futebol e um apostador desde os sete anos de idade. O meu interesse por ambos cresceu ao mesmo tempo. Assumir o clube foi uma decisão feita sem pensar muito. Eu sou apaixonado pelo clube. Queria que os fãs atuais e do futuro, possivelmente os meus bisnetos, tivessem a chance de ter um clube de futebol para torcer na cidade, foi isso que me fez tomar essa decisão”, explica Tony Bloom.

O clube da cidade sul de Inglaterra já jogou com um estádio praticamente vazio. Em 1983, depois de ser derrotado pelo Manchester United, voltaram a descer à segunda divisão e, 14 anos depois, a quarta divisão assombra por completo o clube. Perto da falência, até foi necessária a venda do estádio Golden Ground para dívidas serem pagas. Nos anos que se sucederam, foi um sobe e desce de divisão até Tony Bloom dar entrada em Brighton.

Na presidência e com 42 anos, a equipa subiu e não voltou a cair. Em três anos, chegou a disputar o playoff do acesso à final, mas é agora, em 2017, que não restam dúvidas.

Nesta última segunda feira, o Brighton & Hove Albion encerrou a espera que durava há mais de 30 anos. A vitória sobre o Wigan por 2 a 1 e o empate do rival Huddersfield Town deram acesso à Premier League, a elite do Campeonato Inglês.

brighton, campeonato inglês, premier league, tony bloom

Partilhar "Bloom: o milionário das apostas que ajudou o Brighton" via:

Enviar Comentário

Comentário (1)


  1. Rafael Teodosio 21 Abr 2017 - 20:01
    Tony Bloom e tambem dono do fundo de investimento Starlizard