ONLINE
6
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.
  Visit our site available at: Go to Online Betting Academy
           

Equipa do coração: transformar a fraqueza em ponto forte


Equipa do coração: transformar a fraqueza em ponto forte

Praticamente todos os apostadores mais experientes e todos os sites de apostas nos dizem para não apostarmos na nossa equipa de coração pois não somos capazes de separar o lado emocional do lado racional.

A verdade é que podemos transformar esta fraqueza num ponto forte e aproveitar para termos sucesso nas nossas apostas.

Neste artigo vou tentar explicar como apostar na equipa do coração e aproveitar o nosso conhecimento sobre essa mesma equipa para lucrarmos nas nossas apostas.
O objetivo é mostrar que é possível ganhar dinheiro com a nossa equipa do coração, e pode até ser mais lucrativo do que apostar noutras equipas que não conhecemos tão bem!

A justificação para não apostarmos na nossa equipa de coração é: “não somos capazes de separar o lado emocional do lado racional”.
A minha opinião é que podemos transformar esta fraqueza num ponto forte! Como? É muito fácil:

A nossa equipa do coração é a equipa que conhecemos melhor, porquê não aproveitar?


Como controlar o aspeto emocional?

Esta é a parte mais difícil de apostar na equipa do coração: quando estamos a perder apostamos sempre que vamos marcar, empatar e acabar por dar a volta.
Mas nem sempre encontramos justificação válida para o fazer, fazemo-lo porque é a nossa equipa e nós como adeptos acreditamos sempre nela.

Este é um aspeto que deve ser trabalhado jogo após jogo, ou seja não se pode esperar que ao primeiro jogo corra logo tudo bem, para melhorar e evoluir vamos cometer disparates, é perfeitamente normal. O objetivo é jogo a jogo ir diminuindo cada vez mais o lado emocional na nossa análise e ir aumentando o lado racional.

Quando comecei a fazer apostas esta tarefa tornou-se difícil pois eu via sempre os jogos do meu clube como adepto e nunca como apostador, mas decidi que não me ia afastar dos jogos do meu clube, decidi que ia trabalhar para conseguir lidar com eles o mais possível.

1º passo: ver o jogo como se tratasse de um jogo de outra equipa qualquer, ou seja estava a ver o meu clube mas meti na cabeça que aquilo era outra equipa que eu não apoiava.
Pode parecer algo difícil de fazer sobretudo para aquelas pessoas mais fanáticas como eu, sim é difícil, mas jogo a jogo vamos desenvolvendo essa capacidade e acreditem que mais tarde ou mais cedo este processo acaba por ser um reflexo natural da vossa mente.
É curioso que este processo até me ajudou a ser mais imparcial a ver futebol, deixei de ser aquele fanático que dizia sempre bem do próprio clube e passei a ser alguém que conseguia ver os defeitos e as virtudes da minha equipa.

2º passo: trocar a “minha” equipa pela outra, ou seja quando o meu clube sofria um golo e eu tinha um pensamento clubístico do género “ainda marcamos e empatamos isto sem problema”, passei a obrigar-me a trocar de equipas: imaginava que a minha equipa era a que estava a ganhar e a defender o resultado e a partir daí equilibrava as minhas ideias.
Esta troca que eu próprio criava na minha cabeça levava-me a ter que analisar o jogo sem olhar ao símbolo que os jogadores levam na camisola, olhava para o posicionamento defensivo, para atitude dos jogadores em campo, etc.
No final do jogo até acaba por ser engraçado o misto de sensações: contentes porque tivemos um excelente green e tristes porque a nossa equipa do coração perdeu.


Então vou deixar de ver os jogos do meu clube como adepto?

Nem pensar nisso! A disciplina é importante, mas aliviar a cabeça e relaxar um pouco é essencial se queremos ter sucesso nas apostas.
Quando tentei fazer isto, o que acabou por me acontecer mais tarde foi que estava com tantas saudades de ver jogos do meu clube que chegava à hora de apostar e voltava ao mesmo, apostar com o coração.

O que passei a fazer e aconselho a quem não consegue lidar tão bem com este tipo de situação, é fazer um jogo do nosso clube de 15 em 15 dias:

  • quando jogamos em casa vestimos o cachecol e vemos o jogo tranquilamente como um simples adepto (se conseguirem ir ao Estádio melhor, para matar saudades), bebemos umas cervejas e estamos com os nossos amigos no café;
  • no fim-de-semana seguinte vamos jogar fora e tiramos o cachecol e somos novamente apostadores desportivos.

Desta forma conseguimos conciliar o papel de adepto com o de apostador, e até melhoramos a nível de análise porque conhecemos ainda melhor as tendências da nossa equipa nas deslocações a terrenos adversários.


Quais as vantagens de apostar no nosso clube do coração?

Antes de fazermos trading ou apostas simples num determinado jogo convém sempre fazemos a análise prévia.

É o clube que melhor conhecemos:

  • ora se nós vemos todos os jogos, se acompanhamos a equipa desde pequenos, temos a melhor base de dados do mundo na nossa própria cabeça!
  • nós sabemos onde costumamos perder, onde costumamos ganhar, onde costumamos entrar a marcar, onde costumamos entrar a perder;
  • sabemos em que altura da época somos mais fortes ou mais fracos;
  • identificamos com mais facilidade o nível de confiança da nossa equipa;
  • sabemos as fragilidades do treinador e as suas opções habituais.

Tudo isto nos vai ajudar a tomar melhores decisões durante o jogo, conseguimos prever melhor os golos, conseguimos prever os campos onde vamos ter mais dificuldade, tudo isto tem de ser considerado vantajoso.


Como controlar as perdas no processo de adaptação?

Um dos grandes problemas das apostas é que testar, aprender, cometer erros, tudo isto nos sai do próprio bolso.
Por experiência própria sei que apostar na nossa equipa pode dar bastante prejuízo no início.

A forma mais fácil de limitar perdas é claramente limitar o nosso orçamento, por exemplo: se temos 500 euros na nossa conta, limitamos a 10 euros o investimento para os jogos da nossa equipa do coração.
Desta forma tentamos evoluir, fazer experiências e cometer erros sem estragar a nossa banca.
Só quando nos sentirmos à vontade e quando registarmos lucros interessantes é que começaremos a apostar com mais dinheiro no nosso clube.

Outro método interessante é o de limitar os mercados a explorar, começar por mexer apenas no mercado das probabilidades durante o jogo, depois ir passando gradualmente para outros mercados.
Na minha opinião devemos limitar ambos:

  • começar com pouco dinheiro,
  • em apenas um mercado.

Existe também o método de simular apostas, ou seja vemos o jogo, pensamos nas apostas a fazer mas não as fazemos verdadeiramente, apontamos apenas num papel e vamos registando os greens ou reds sem perdermos ou ganharmos dinheiro.
Porém este método falha numa questão muito importante, não sentimos na pele os nossos erros pois não perdemos dinheiro, e isso leva-nos a cometer os mesmos erros mais do que uma vez…


Em jeito de conclusão, tal como todas as estratégias:

Ganhar dinheiro a apostar no clube do coração é algo que requer trabalho e paciência!

Muitos apostadores experimentam mas se o primeiro jogo corre mal desistem logo. É preciso insistir e manter a disciplina.

Mas atenção pois nem todas as pessoas têm esta capacidade, se ao final de muito tempo continuarmos a ter red’s e a não conseguir prever acontecimentos ou lidar com as diferentes situações do jogo, pode ser sinal de que não somos capazes de apostar na nossa própria equipa.


Boas apostas!

 

clube favorito, controlo emocional, equipa do coração, ponto forte, ponto fraco

Partilhar "Equipa do coração: transformar a fraqueza em ponto forte" via:

Enviar Comentário

Comentários (2)


  1. Alexandre Guerreiro 08 Mai 2015 - 15:54
    e um artigo interessante no qual ja tenho feito como demonstrado normalmente consigo ter green a apostar na equipa do coração
  1. diogo90s 02 Nov 2015 - 00:32
    Com o JJ no comando tornou-se mais fácil apostar a favor do Sporting!!